Ex-funcionária diz que Aline Barros a demitiu por ser gay e pede R$ 1 milhão de indenização

A cantora Aline Barros tem feito declarações bastante polêmicas nos últimos anos, no entanto, ela acabou sendo processada por uma antiga assistente, que trabalhou com ela por dez anos. De acordo com o colunista Leo Dias, ela cobra as devidas comissões dos shows e trabalhos realizados.

Tal funcionária exigiu seus direitos e a Justiça determinou que a cantora gospel terá que pagar nada menos que 200 mil reais. Agora, sem saída, Aline tenta encontrar formas de reverter essa situação e entrar em um acordo com a sua ex-assistente.

Segundo a publicação, ela chegou a tentar fazer uma espécie de permuta para pagar esse valor, oferecendo ações do marido Gilmar contra o Botafogo, time em que ele jogou no passado, como forma de pagamento.

O processo pode ser consultado através do número 0100337-23.2016.5.01.0021, no site do Tribunal de Justiça. Rejane Silva de Magalhães alega que após ser assumir gay, foi demitida. No processo é pedido o valor de R$ 1 milhão de indenização.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s