Brasileiro acusado de assédio diz: ‘vamos para cima dessa mulher’

O grupo de 14 turistas brasileiros que aparece no vídeo gravado pela jornalista russa Bárbara Gerneza se defendeu das acusações de assédio sexual, em entrevista ao “Fantástico”, da TV Globo, que foi ao ar no último domingo, 24.

Segundo eles, o refrão do funk que estavam cantando com conotação sexual não foi direcionado a ela.

O engenheiro Rodrigo Santoro alegou: “Nós não cantamos a música para as mulheres, cantamos para os homens, os argentinos. Não era para uma mulher. Ela só pediu para a gente continuar dizendo o que estávamos dizendo para os argentinos. E fizemos isso. Peço desculpas, foi uma infelicidade, um mal entendido gigantesco”.

Já o empresário Paulo Simões argumentou: “O que não pode é vincularem a gente com esses outros vídeos fazendo as pessoas repetirem [frases obscenas]. Não foi o que a gente fez. Nós cantamos uma música que toca no Brasil inteiro, assim como cantamos ‘Eu, sou brasileiro, com muito orgulho, com muito amor’”.

Em contrapartida, um homem identificado como Osvaldo se negou a pedir desculpas pelo ocorrido e sugeriu que a culpa pode ser de quem gravou o vídeo.

“Nenhum [problema]. Tinha mais de 20 pessoas filmando, não tinha só uma mulher. E não tinha uma mulher no meio da gente [assim como no outro vídeo polêmico]. Ser advogado de diabo é fácil. O duro é contestar depois”.

O repórter Marcelo Canellas, então, rebateu: “Eu estou só perguntando”.

Osvaldo, por sua vez, reiterou: “A minha opinião é essa […] Estamos em uma Copa do Mundo, todo mundo veio para se divertir, fizeram uma filmagem errada, não sei quem foi, só que nós vamos para cima dessa mulher, porque ela vai ter que explicar porque filmou nós, expondo nós assim. E vamos para cima”.

Ao ser questionado se achava que a culpa era de Bárbara, o homem respondeu: “Não sei… vamos saber de quem é a culpa”.

A jornalista se defendeu das indiretas e afirmou que, embora fale português, não tem fluência plena do idioma e só entendeu o significado da música um dia depois.

“É muito chato o fato de todos eles serem homens, em um grupo grande, e pensarem que podem fazer tudo”, desabafou.

Em outro momento da entrevista, o empresário Fred Miranda concordou com os demais colegas dizendo que não houve assédio. “Vocês poderiam até colocar que a música que os brasileiros estavam cantando não é legal, ponto. Agora, colocar uma conotação de assédio sexual para 20 pais de família que estão aqui na Rússia curtindo, assediando? Não tem ninguém assediando aqui. Nós não tocamos ninguém. Cadê ela [Bárbara] na imagem? Por que ela não se mostra na imagem?”.

Entretanto, em outro vídeo, este mesmo homem apareceu beijando a russa à força.

“É muito chato para mim, isso que fez sentir vergonha depois. Porque eu estava sozinha, com o celular, fazendo o meu trabalho, me cercaram e queriam que eu beijasse um deles. Não é normal essa situação”, completou ela.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s